No espírito do Natal…

E quem disse que o blog não pode entrar no espírito natalino? Lógico que o mais importante destes tempos é rever e recarregar valores fundamentais para marcar nossa frágil passagem pela Terra, mas não custa elaborar uma listinha de pedidos a Papai Noel, presentes que eu modestamente sugiro, mas acredito que seriam bons para o automobilismo e o esporte como um todo. Objetivos que não dependem tanto do bom velhinho, mas de quem faz, vive e acompanha o mundo da velocidade. Alguns com certeza muito próximos e possíveis, outros que não ultrapassam o estágio do sonho – sonhar é fundamental para fazer as coisas avançarem. Então, ainda que fora da data, que ao longo de 2013, que é para dar tempo de entregar todos os presentes aos que mais precisam antes, seja possível…

* fazer com que o pântano (literalmente) em que se transformou o futuro do automobilismo no Rio de Janeiro seja devidamente tratado com a atenção merecida. Infelizmente agora não adianta mais chorar a morte de Jacarepaguá, a estupidez cometida com um pedaço de asfalto cuja alma se foi; o único circuito no mundo que podia se gabar de ter sido palco das duas categorias mais importantes das quatro rodas e do Mundial das duas…

* transformar o projeto do Autódromo Internacional de Curvelo em realidade cada vez mais, real… (perdão pela falta de criatividade). Que cada etapa seja cumprida, mais e mais gente se junte à iniciativa e ela fique cada vez mais próxima de fazer brotar no sertão das Minas Gerais velocidade e emoção…

* encontrar um caminho para levar os jovens campeões do kart a uma alternativa barata e competitiva, nos moldes do que se fazia com a F-Ford ou a F-Vê nos áureos tempos. Que se aprenda com os erros de tentativas anteriores e se pense em algo coerente com a nossa realidade, capaz de, porque não, atrair mesmo pilotos de países vizinhos…

* que os endinheirados pilotos que se divertem a bordo de máquinas de sonho e fazem brotar a cada dia novas categorias movidas a muitos cifrões também saibam ajudar quem não tem mais do que o talento, acreditem, invistam, apadrinhem, e colham os frutos mais adiante…

* o rali de velocidade encontrar seu rumo, com grids, provas, patrocinadores, máquinas – acima de tudo, que todos falem a mesma língua e finalmente deixem os interesses pessoais de lado em prol do esporte; cada um acelere como e onde possa, com incentivos, apoio, torcida…

* as montadoras que ainda não entenderam finalmente descobrirem que é possível ganhar simpatia, vender carros e mostrar a solidez de seus produtos nas pistas, seja em monomarcas ou na competição direta. Isso vale para Ford, Hyundai, Kia, JAC, Chery, Renault, Mini e Nissan…

* as vitórias brasileiras no exterior se tornarem novamente regra, e não exceção. Que o senhor, Papai Noel, não permita que se mexa na água brasileira, segundo o tricampeão Jackie Stewart, o segredo do sucesso verde e amarelo nas pistas do mundo…

* ter competições emocionantes, atrativas, equilibradas e, acima de tudo, seguras, em que o saldo seja sempre positivo para todos: organizadores, supervisores, competidores e público…

Por último, que 2013 tenha a velocidade certa e seja capaz de tornar a lista para 2014 menor e mais simples. E todos nós vivamos as 365 voltas de um ano de muita saúde, vitórias, paz, respeito, segurança no trânsito e bons pegas apenas nos lugares certos…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s