Invasão brasileira no GT mundial

Se entre os monopostos o fluxo migratório de brasileiros para as pistas da Europa caiu vertiginosamente nos últimos anos, para a tristeza de quem gosta da velocidade, fenômeno inverso está ocorrendo com as provas de GT e endurance. A temporada que se aproxima será marcada não apenas pela “exportação” do BMW Team Brasil e seus pilotos (tudo indica que Cacá Bueno e Valdeno Brito entre eles) para a série GT que substitui o finado Mundial da categoria – um parêntese, aliás: impressionante como foi só perder o status que o campeonato decolou e se tornou atraente.

Pois de Portugal chega a notícia de que quatro outros brasucas vão encarar a competição, num esquema que mais parece uma Torre de Babel. Eu explico: o alemão Martin Bartek, recentemente falecido, era o responsável pelo desenvolvimento da versão de competição do Ford GT. A missão foi herdada pela também alemã Lambda Engineering, que deu uma repaginada no carro, num trabalho coordenado por Matheus Stumpf (campeão do GT3 Brasil em 2009 com Valdeno, num… Ford GT). Stumpf se valeu do convite da equipe lusa Rodrive (do também piloto Rui Lapa) e resolveu montar um time verde e amarelo, com os gaúchos Claudio Ricci, Felipe Tozzo e Raijan Mascarello. Sucesso à iniciativa, e que chegue logo 1º de abril (não é mentira), quando começa a série, em Nogaro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s