Quando é assim…

“Temos que andar muito para entender melhor o carro. As vezes ele é veloz, em outras perdemos o terreno sem compreender o motivo e não conseguimos trabalhar no acerto”.

Palavras surpreendentes de Jenson Button depois do terceiro dia de testes extraoficiais em Barcelona. Surpreendentes porque, a esta altura do campeonato – na verdade, sem trocadilhos, antes do campeonato, o otimismo é quase obrigação e, na pior das hipóteses, adota-se um realismo “em alta” – fosse o caso de levar em conta os releases de imprensa das equipes no período e o campeonato terminaria com 11 escuderias no alto do pódio.

Justamente por isso é de se questionar se as dificuldades apontadas pelo campeão mundial de 2009 são fruto da falta de capacidade técnica para comandar um time – coisa difícil para quem trabalhou com Patrick Head e Ross Brawn – e sente a ausência de outra cabeça talentosa e pensante como Lewis Hamilton; ou se a encrenca é realmente grande e todos em Woking estão perdidos (nunca é demais lembrar que a McLaren chegou a Melbourne em 2012 com um carro que sobrava em relação aos adversários. Que os pneus se desgastam mais que o previsto é fato comprovado, e pelo visto generalizado, e é o caso de saber quem conseguirá lidar com o fenômeno da melhor forma. Mas o fato de Button ter conseguido sua melhor volta, 1s mais lenta que a de Alonso, com pneus duros e supostamente tanque cheio, não deixa de ser um bom indício…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s