Volta por cima de Razia… Pantano e Rafael Suzuki…

Não tem coisa mais triste para quem gosta do automobilismo e aprecia o talento de quem realmente é bom de braço do que ver pilotos competentes sem chances de prosseguir a carreira, no meio de uma encruzilhada que, na maioria das vezes, não leva a lugar algum. Tá certo, o objetivo é sempre o topo, a F-1, a Indy, o Mundial de Endurance ou o de Turismo mas, especialmente em tempos bicudos, ser pago para correr, e não o contrário, já é uma vitória.

Pois confesso que fiquei feliz ao saber do quarteto reunido pelo time Bhai Tech para a disputa do GT Open, campeonato idealizado pelo ex-piloto espanhol Jesus Pareja e que se transformou numa espécie de Europeu da modalidade, visitando alguns dos mais tradicionais circuitos do continente. Apesar do nome, que sugere algo vindo da Ásia, trata-se de uma equipe 100% italiana sediada em Pádua e que, entre outros serviços, desenvolveu um simulador de pilotagem 10 vezes mais barato que os dos times da F-1 para quem precisa se preparar e não pode pagar tanto. O comandante na área técnica é, inclusive, brasileiro, o engenheiro Roberto Costa.

No comando das duas McLarens MP 4/12 GT3 estarão Luiz Razia, Giorgio Pantano, Rafael Suzuki e Chris van der Drift. Para o baiano de Barreiras, trata-se de um recomeço depois do sonho frustrado da Marussia (e nada pior para um piloto do que passar uma temporada enferrujando, sem correr). Pantano é outro que dispensa apresentações. Sensacional no kart, foi campeão alemão de F-3, intercontinental de F-3000, não fez feio na F-1 e, nas raras chances que ganhou na Indy, surpreendeu pela rápida adaptação (só não corre para Chip Ganassi por pura falta de patrocínio). De Suzuki, então, nem se fala. Ao mesmo tempo em que tentava subir os degraus do competitivo automobilismo japonês, o paulista se mantinha em ação no kart brasileiro para pagar as contas, tanto assim que conseguiu o título brasileiro da Graduados em Vespasiano’2011. Merece muito a oportunidade, assim como o neozelandês Van der Drift, a quem um grave acidente quase representou o fim de uma carreira de ótimos resultados na A1GP, Renault World Series, F-Superleague, entre outras. Ótima notícia..

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s