E nas 6h da África…

Se você leu o último post da semana passada, viu que foi disputada no circuito de Phakisa Raceway, próximo a Johanesburgo, a segunda edição das African 6 Hours, ou as 6h da África. E que enquanto a endurance brasileira patina – felizmente gaúchos, principalmente, e paranaenses, lutam para não deixar a peteca cair – do outro lado do Atlântico a coisa começou quente, literalmente. No fim das contas, 36 carros alinharam, divididos nas mais diversas categorias e a ausência sentida foi a do novo protótipo Pilbeam MP100 LMP2 e do MP98 da mesma equipe, que venceu a primeira edição. Como o carro apresentou problemas de embreagem, o time optou por não arriscar e preferiu fazer um shakedown em Zwartkops.

Voltando à prova, venceu quem contava com o equipamento mais confiável e ágil – o protótipo Juno SS3 de Nick Adcock e dos neozelandeses Francis Carruthers e Dean McCarroll, à frente de quatro Shelby Can-Am, o monoposto que virou protótipo já apresentado pelo blog. E um dos candidatos à vitória, o Viper GT3 da equipe Motul Vaal Fluid Systems, escapou por pouco de virar churrasco, depois de um reabastecimento de combustível que se transformou em incêndio. Não foi fácil conter as chamas, que você confere nas imagens, mas o carrão se salvou em condições de ser recuperado e voltar a acelerar. Inveja dos sul-africanos…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s