Teve Dakar no Paraguai. E legítimo…

A maior aventura fora de estrada do planeta ainda era disputada em solo africano quando o grupo A.S.O., na tentativa de aumentar o prestígio e a exposição da modalidade, resolveu criar uma Dakar Series, composta por provas menores que serviriam como teste para quem pretendia encarar o grande desafio. Saiu apenas uma prova, no Leste Europeu, e a coisa acabou perdendo força diante da concorrência de tantas outras maratonas fora de estrada pelo planeta.

Pois eis que o Dakar se mudou forçadamente para a América do Sul e a ideia voltou a ganhar força, até mesmo para estimular o surgimento de novos competidores e garantir uma preparação adequada, em condições de corrida. Talvez pela proximidade do Rali dos Sertões, que mobiliza esforços e orçamentos nada modestos, os brasileiros ainda não aderiram à novidade, mas tomara que seja apenas uma questão de tempo. Isso porque a primeira edição do Desafio Guarani, encerrada ontem, foi um sucesso.

            Fotos: Desafio Guarani/divulgação

Por Desafio Guarani, entenda-se uma prova de 1.300 quilômetros e cinco dias com Assunção e Encarnación como pontos nevrálgicos, e todo o apoio do governo paraguaio. E a experiência de quem, há décadas, organiza o Transchaco, um rali de velocidade mais duro do que muitas maratonas fora de estrada. E no lugar da areia o que se viu foi muita lama, com os mais que razoáveis 83 inscritos sofrendo para se manter no rumo. Paraguaios, argentinos, uruguaios, bolivianos e chilenos, com um ou outro europeu entre as motos e quads. E o evento foi um grande sucesso, lembrando sempre que faz parte do primeiro Sul-Americano da modalidade, que ainda terá o Desafio Rota 40 (Argentina) e o Rota Inca (Peru). Tomara que logo os brasileiros se juntem à competição, já que nossos pilotos e equipes entendem do assunto…

Sobre quatro rodas, a vitória ficou com os bolivianos Marco Bulacia e Abel Salazar, com uma Toyota FJ Cruiser. E o experiente e veloz chileno Francisco Chaleco López dominou entre as motos, com sua KTM. O mais interessante é que a competição deu ainda aos pilotos privados (por meio do Dakar Challenge) a condição de conquistar a inscrição gratuta para o Dakar (carro) ou uma bolsa de 50% de desconto (motos/quads). Ótima iniciativa, e que venha para ficar…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s