Circuito dos Cristais: fui, vi e gostei muito…

“Pera aí, você não é o cara que escreve o Sexta Marcha?”. Ainda bem que houve testemunhas, ou seria o caso de achar que eu estou contando história de pescador. Especialmente porque a cena se deu na portaria do Circuito dos Cristais, em Curvelo, e o autor da pergunta, um policial ambiental que passava pelo local, disse que vinha se inteirando sobre o que ocorria além daquela passagem ao ler o blog. Mais um motivo para justificar uma visita que era esperada há tempos, e finalmente pôde se concretizar.

Sim, porque embora eu tenha sido um dos loucos que acreditaram na iniciativa quando ela ainda não havia saído do papel (e aí também há testemunhas), ver com os próprios olhos é completamente diferente de acompanhar as fotos. E pensar que há muita gente que ainda duvida; que acha que a coisa não está caminhando; que não sairá do estágio de sonho. Olha que eu pude, literalmente, por os pés na pista, ou no que serão os 4.410m de traçado, todo delimitado por estacas, assim como as áreas de escape. Com máquinas e homens trabalhando sob o comando do espanhol Cristian; abrindo canaletas de drenagem; espalhando a cal que, combinada com a terra, comporá quase um concreto, que servirá de base para o asfalto (e assim resistirá a todo e qualquer tipo de veículo de competição). Asfalto, aliás, que começa a vestir de negro uma paisagem ocre a partir de junho.

E o que eu posso falar da pista é que ela será sensacional, sem a necessidade de nenhum Tilke dando palpites. São subidas e descidas constantes – a reta oposta tem a segunda metade cega, a la Austin; um S em descida que vai separar os homens dos meninos; a veloz e técnica Curva da Onça e a Curva 2 que, com seus três raios diferentes, será a única do gênero no país. As vistorias dos representantes das confederações de automobilismo e motociclismo (CBA e CBM), aliás, trouxeram uma mudança em relação às plantas divulgadas inclusive pelo blog: a Curva 1 não mais será um cotovelo à esquerda, mas se fechará gradativamente à direita, junto à saída dos boxes. E tudo está sendo pensado e executado para garantir segurança total mesmo para as mais exigentes categorias, sobre duas ou quatro rodas.

Melhor de tudo foi não ter constatado isso sozinho. Tive o privilégio de conhecer o primeiro autódromo internacional de Minas Gerais ao lado de Neusa Navarro Félix, alguém que entende um bocado do riscado, por ter herdado do saudoso marido, Aurélio, o comando da F-Truck, que certamente baterá ponto em Curvelo, especialmente depois de tantos elogios. Ela que viu muita coisa aqui e lá fora, disse ter ficado impressionada com o que encontrou. E haverá muito espaço para os boxes; o estacionamento das carretas das equipes; público, sem contar uma pista off-road 4×2 e 4×4, outra de motocross também com homologação internacional FIM, uma trilha de mountain bike; o condomínio Casa de Pista, que dará aos felizardos proprietários o direito de uso da estrutura.

Como eu comentei em posts anteriores, nada de faraônico ou gigantesco (apenas a área total de 4 milhões de metros quadrados, com muita vegetação nativa preservada, como prevê a legislação ambiental). Mas tudo funcional e seguro. E nenhuma leviandade em sair prometendo provas ou acelerando calendários, mas a certeza de que, uma vez pronto, será difícil conceber um calendário que não passe por uma pista tão seletiva e moderna, especialmente em tempos de Interlagos em obras, Brasília de futuro incerto e Jacarepaguá tristemente morta e enterrada. A esta altura, daqui a um ano exato, vai ter gente acordando com o ronco dos motores e vendo tudo da janela de casa. E a interminável espera por uma casa decente para um automobilismo que gerou e gera tantos campeões finalmente terá se encerrado. Curta as fotos, como eu curti ver tudo tão de perto. E vá colocando Curvelo no seu GPS, se ainda não sabe onde fica, porque a cidade vai fazer parte do mapa da velocidade que se preza. Ainda bem…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s