Eu na Fórmula 1 de novo e a Mercedes de papel…

Calma, amigo leitor, antes que você ache que é alguma invenção ou maluquice, eu explico o título. Corria o ano de 2007 quando a Honda, preocupada em veicular uma imagem de respeito ao meio ambiente e sem grandes patrocinadores que barrassem a ideia, resolveu transformar os carros de Jenson Button e Rubens Barrichello num mapa-mundi em tamanho gigante – e ainda hoje a decoração do RA107 é uma das mais sensacionais da história da categoria. Como se não bastasse, lançou um concurso pela internet em que convidava os fãs da velocidade a enviar suas fotos, que apareceriam espalhadas pela carroceria. Eu mandei a minha, e recebi a confirmação de que ela ganhou um lugar no carro do britânico no GP da Alemanha, na dianteira.

Já estava bom o bastante, e por muito tempo imaginei que seria minha primeira e única experiência com um F-1 na pista. Mais eis que agora, tanto tempo depois, a Renault resolveu fazer coisa parecida, mas dispondo de tecnologia bem mais moderna do que há nove anos. Por meio da hashtag #LetsRaceTogether (vamos correr juntos), convocou apaixonados de todo o mundo a literalmente entrar de cara no circo. Mas como não haverá espaço para todos, resolveu não deixar ninguém insatisfeito e criou uma experiência personalizada, registrada em vídeo. Ao menos na realidade virtual, lá estou eu atrás da entrada de ar da unidade de potência francesa do carro de Kevin Magnussen. E você também pode brincar, retuitando a hashtag.

Quanto à segunda parte do título, eu também não perderia a chance. Uma das patrocinadoras da Mercedes é a Epson, gigante japonesa das impressoras e periféricos. Que resolveu brincar com seus produtos (não é preciso ter um para fazer o mesmo) e trazer de volta uma tradição do passado que andava distante: a das maquetes de papel. Pois no site da empresa estão disponíveis os moldes dos carros de Lewis Hamilton e Nico Rosberg do ano passado, em escala 1:18. Sensacional inclusive pelo grau de detalhamento e para dar uma ideia bastante perfeita do quebra-cabeças que é um F-1. Eles sugerem que você use papel fotográfico, mas eu indicaria uma alternativa mais simples e barata: imprima no papel normal, cole cada folha em papelão fino (como os de caixas de Sucrilhos) e então recorte e cole. Não vem com marcas de toques e carenagens danificadas, mas tem a vantagem de que,  em caso de danos, é bem mais fácil de resolver do que na vida real.

Os moldes estão no http://global.epson.com/company/sports/formula_one/

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s