Lagartos não me mordam (Coluna Sexta Marcha – GP de Cingapura)

rossin

 

Então Nico Hulkenberg se colocou de propósito entre Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. para forçar um acidente e permitir a vitória… do xará Nico Rosberg…

Perdão pela brincadeira, mas a chance era boa demais para ser desperdiçada. Mesmo porque, depois de acompanhar atentamente as 61 voltas pelas ruas de Cingapura, ver a imensa roda gigante disfarçada de relógio de luxo e curtir a turma que prefere ver tudo do alto, ainda mais de uma piscina sem borda, fiquei pensando sobre o que teria sido mais importante ao longo do fim de semana: se o passeio inocente de um lagarto crescidinho pela pista (e vamos combinar, eita lugar onde se gosta de atravessar o caminho das máquinas); o passeio menos inocente de um fiscal de pista mal orientado ou o boliche dos primeiros metros (e eita Hulkenberg que gosta de uma batida em Cingapura…).

Porque se a 15ª etapa do Mundial de Fórmula 1 fosse um filme de suspense, teria mantido o espectador grudado na cadeira até a última cena, esperando por um desfecho surpreendente… que não aconteceu. Como largaram os pilotos? Rosberg, Ricciardo e Hamilton. Como terminaram? Rosberg, Ricciardo e Hamilton. E olha que eu não contei, mas certamente foram bem mais ultrapassagens do que um ano antes (apenas 12), a grande maioria sem necessidade de ajuda do DRS. E ainda tivemos um inspirado Daniil Kvyat mostrando a Max Verstappen que nem todo dia santo é santo dia; que não é o caso de tirar o carro da trajetória e estender tapete vermelho, muito antes pelo contrário.

No mais, os problemas de freios das Mercedes foram precaução mais que qualquer outra coisa, e o ataque de Ricciardo e sua Red Bull nas voltas finais um arremedo de reação que dificilmente se concretizaria. Temos um campeonato, é verdade, assim como um alemão que mostra força mental e pilotagem dignas de quem realmente quer ser campeão. Embora sempre fique a impressão de que Lewis Hamilton vai levar a melhor mais cedo ou mais tarde. No mais, por mais que Verstappen Junior tenha levado a sua na Espanha, tudo indica que será episódio isolado, tal e qual as McLarens em 1988. Tomara que não seja necessário a turma da Liberty Media apelar para algum dinossauro no caminho das máquinas para manter a audiência em alta…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s