Williams FW40: festa começa antes da hora e mostra as tendências

Deveria começar dia 20, com a Sauber, mas a Williams vem se especializando em abrir os trabalhos quando o assunto é a apresentação dos carros para mais uma temporada do Mundial de Fórmula 1. Já fez isso por meio da revista F-1 Racing e, agora, jogou nas redes sociais as primeiras imagens de seu FW40, que ganham destaque especial por elucidar a dúvida cruel dos fãs: como serão as máquinas da nova geração, com 20 centímetros a mais de largura, pneus igualmente mais largos, difusor mais longo e asa traseira mais larga e baixa.

Lógico que, em tempos de espionagem máxima na categoria e possibilidade de segredos que podem ser o pulo do gato (sempre é assim numa mudança grande de regras), as sombras e os detalhes escondem o mais importante. O desenho da asa dianteira, tanto mais que estamos diante de uma imagem de computador, pode ser qualquer um, menos o que estará nos carros de Felipe Massa e Lance Stroll quando o campeonato começar, na Austrália, em março. E o jogo de sombras ajuda a esconder os defletores na dianteira, que voltam a ser mais generosos.

O que não deixa dúvidas é que as barbatanas de tubarão na carroceria voltaram para ficar; o S-Duct (o conduto que puxa o ar da parte inferior do bico para lançá-lo sob pressão) também e a maior largura do assoalho não necessariamente significa laterais mais largas. É justamente a passagem do ar por essa região que pode ser um dos grandes diferenciais em termos de pressão aerodinâmica. E se a impressão é de que as laterais e a carroceria estão mais estreitas e recortadas, muito pode ser por conta das dimensões maiores do conjunto, não necessariamente a turma de Grove conseguiu empacotar de forma ainda mais compacta a unidade de potência e o aparato de refrigeração. A entrada de ar do motor é um “CTRL C + CTRL V” do que fez a Mercedes ano passado.

A asa traseira tem as laterais curvas como já mostravam os carros 2015 adaptados para andar com os novos Pirelli Cinturato. Os verdadeiros segredos, se houver, começam a aparecer em Barcelona, dia 27, quando todo mundo ganha a pista. Bonito ficou, radicalmente diferente nem tanto, e se o resto da turma vai seguir o mesmo caminho ou teremos rumos distintos os próximos dias dirão. Que venha o restante da tropa…

williams

williams1

  • Aliás, cabe um P.S. depois de observar o que estava mais evidente e eu não havia atinado: embora pudesse usar uma de suas várias marcas de vestuário para patrocinar o time (ou mesmo as empresas dos outros ramos), Lawrence Stroll, pai de Lance, resolveu botar dinheiro sem querer retorno. Como diria o outro, impressionante…
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s